sábado, 28 de fevereiro de 2015

Cartaz de sugestões


Aproveitem a vida e sentem-se à mesa  no vosso restaurante preferido por um preço muito simpático . Restaurant week 2015

Conheçam aspectos da capital até agora desconhecidos e façam exercício. Aproveitem e entabulem conversa com os elementos do grupo normalmente gente muito interessante. Lisboa autêntica

Visitem uma das lojas mais giras da capital. Há sempre qualquer coisa interessante para trazer connosco. Vida portuguesa

Acabem a noite a aplaudir a Marta Gautier e regressem a casa a pensar seriamente em mudar de vida.

Nos intervalos, entrem em todas as lojas do Chiado. Comprem aquilo que realmente necessitam e aquilo que vos faça sentir melhor (para esta segunda hipótese escolham sempre coisas baratas para não se sentirem mal quando chegarem a casa!).

Desfrutem da noite a ouvir o Tejo sentindo o privilégio de poderem usufruir do que é bonito e bom. O SPA é a não perder.

Depois do pequeno almoço rumem a Sintra e visitem a Quinta da Regaleira com uma visita guiada.

Aproveitem os dias. Nunca se sabe se haverá dias em que já não terão a capacidade de os aproveitar.

Inspiração para o fim de semana

Porque a futilidade é a melhor forma de deixar de pensar em assuntos que se querem evitar!
Bom fim de semana.


terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

coisas que fazem sentido

Hoje, a ler um artigo sobre os diferentes sistemas educativos no mundo e a sua eficácia, aparecia a ideia de que o sistema coreano apostava na infelicidade a curto prazo e na felicidade a longo prazo, querendo isto dizer que o trabalho e o sacrificio dos alunos eram enormes mas que, a longo prazo, se traduziriam em boas condições de vida  e em pessoas felizes e de bem com a vida.
Este texto lembrou-me as histórias encantadas da minha infância compiladas num único livro que eu li tantas vezes até já o saber de cor!

Sumido sejas tu como o vento!...

Era uma vez um rei que tinha uma filha de quem gostava muito.
A princeza penteava-se todos os dias, preparava-se e ia para o jardim apanhar uma flôr para pôr na cabeça. Mas, quando lá chegava ouvia sempre uma voz dizer:
- Qual queres tu, passares o trabalhos em nova ou em velha?
Aconteceu isto umas poucas de vezes e a princeza, já com muita curiosidade e farta de ouvir sempre a mesma pergunta, foi um dia para o palácio e disse à aia:
- Não sabes o que me acontece há uns poucos de dias? Ouço sempre uam voz dizer quando eu vou ao jardim apanhar uma flor:
- Qual queres tu, passares os trabalhos em nova ou em velha?
A aia respondeu-lhe:
 - Olhe real senhora, eu cá dizia que antes queria passar os trabalhos em nova; depois de velha tomára eu poder com a velhice!

in Contos Populares Portugueses - Consiglieri Pedroso, 1º edição, 1910


A minha opinião? Cada dia é o mais importante das nossas vidas para se ser feliz! O de ontem já passou e nada há a fazer para mudar o vivido. O de amanhã não sabemos se virá e como nos sentiremos ao vivê-lo.
Aproveitar o hoje com toda a nossa energia será talvez o melhor conselho para uma vida cheia e feliz!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Grande conselho!!


Quando cheguei do almoço, um saco enorme de onde saía um malmequer esperava por mim em cima da secretária. Lá dentro, duas lindas almofadas e um bilhete simples e que dizia tudo: 

Faz umas pipocas, pega nos livros que tens para ler há imenso tempo, senta-te nestas almofadas e deixa passar o tempo...
beijinhos. G., M., I., C. e T

Deixa passar o tempo! O melhor conselho para estes dias! Adorei o presente! Obrigada!

domingo, 22 de fevereiro de 2015

O antes e o depois


Entre estas fotos, muita dor, muitos dias menos bons, muita esperança, muito desalento e muitas dúvidas. A certeza de que tudo iria correr bem. A pinha em que nos tornámos por esses dias. O tempo como o grande aliado nesta longa recuperação. A alegria com os sinais de melhoras. O chegar a casa.
O voltar a sair para passeios pelo campo que são renasceres. 
Tudo está igual mas tudo é tão diferente!!!!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Depois da tempestade


A vida começa, pouco a pouco, a voltar às rotinas. Liga-se o forno, busca-se um peixe especial que sai para a mesa repleto de sabor.
Os filhos estão em casa e o sol entra pela janela.
Há ainda um grande caminho a percorrer mas, de repente, ficou mais plano e mais fácil de calcorrear.
A Primavera aproxima-se. Há tanto ainda para concretizar!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Coisas que me tocam

Não tenhas medo, ouve:
É um poema
Um misto de oração e feitiço...
Sem qualquer compromisso,
Ouve-o atentamente,
De coração lavado.
Poderás decora-lo
E rezá-lo
Ao deitar
Ao levantar
Ou nas restantes horas de tristeza.
Na segura certeza
De que mal não te faz.
E pode acontecer que te dê paz...

um poema, Miguel Torga
Um dia lá muito atrás, num encontro de poesia organizado por mim, quis recitá-lo. Treinei a declamação serões a fio.  Na solidão da noite, acompanhada, pedindo a opinião dos que me eram queridos continuei a treinar.
Depois, decidi não o dizer. Ficar em mim para sempre, ouvindo ainda o ressoar das palavras dentro do coração.
O meu poeta de eleição! Onde vou sempre que quero que a emoção entre em mim.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

domingo, 18 de janeiro de 2015

Saudades


Destes passeios serra adentro com o meu pai, merenda ao ombro e muita conversa. Nessa altura, era bonita sem o saber, tinha graça sem a valorizar. Tudo me passava ao lado entretida que andava a tentar ser perfeita.
A vida ensinou-me  que não há seres perfeitos e que temos de valorizar tudo o que temos e o que somos.
Aprendi tarde demais. Muito tarde mesmo.