sábado, 13 de fevereiro de 2016

Deu-me para isto!


Fui comprar umas calças! As chamadas "bocas de sino" que agora têm outro nome mas não me lembro qual! 
Dois números abaixo!! Nem queria acreditar! E de tão feliz, resolvi tirar umas selfies no provador! Coisas parvas mas que ninguém viu!
São bonitas as minhas calças novas! Numa tarde de chuva nada melhor que sair de compras para um lugar apinhado de gente e tirar fotos nos provadores forrados a contraplacado!
Vidas boas é o que é!!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Anda uma pessoa a organizar a vida para isto!


Filho mais velho foi entrevistado para uma revista sobre corrida. Muita coisa interessante (gostei muito) e às tantas à pergunta sobre saídas da zona de conforto diz ele:
 - Os meus pais sempre estimularam  em mim um fascínio pelo desconhecido. Quando começavam as férias costumávamos partir de carro com uma tenda. Num Verão chegámos até à Grécia. Chamavam-nos  malucos mas guardo dessas aventuras as melhores recordações!!
Partir assim, sem nada programado? Malucos? Nada disso filhote. Antes das aulas acabarem já eu tinha os saquinhos da roupa interior organizados (com o mesmo padrão e cores diferentes) os parques onde iríamos pernoitar marcados nos enormes livros de campings que mandávamos vir com muito tempo de antecedência. Mochilas para todos, uma delas térmica para o que se poderia estragar com o calor, sacos cama quentinhos, um manta  enorme para colocar no chão e  jantar em frente da tenda de pernas cruzadas e prato na mão. Uma mala para cada um, uma caixa fechada com todos os condimentos e um tacho. 
Havia muito tempo para o improviso é certo! Muito tempo para parar ou porque estávamos cansados, ou porque víamos qualquer indicação na estrada que nos chamava a atenção. Foi assim que uma manhã acordámos numa pista de aterragem de ultra leves, numa noite jantámos frente ao mar na Grécia uma das melhores refeições da minha vida,  outro dia acordámos num parque que acabava numa praia de sonho e noutra noite acabámos a nadar no mar adriático  muito para lá da meia noite. Assistimos ainda a uma cerimónia ortodoxa e aprendemos  como identificar a arte mudéjar e o que quer dizer jansenismo, vimos e interpretámos diferentes estilos arquitectónicos e passámos muitas horas sentados a olhar as gentes, os seus tiques e modos de ser. Conhecemos muita gente interessante que ainda agora recordo. Um ano apanhámos neve nos Alpes e noutro ano assistimos à trovoada mais aterradora que alguma vez vi. Não era uma trovoada, eram muitas, clareando o céu e ribombando continuamente ao mesmo tempo que uma chuva torrencial se abatia sobre nós. Pelas 5 da tarde íamos ao supermercado fazer as compras para o jantar. Chegados ao parque, eu fazia o jantar e eles montavam a tenda. Meia hora e estava tudo a jantar. Só fazia pratos que coubessem no único tacho que tinha que passava por muito arroz de carne com legumes, esparguete à bolonhesa, arroz de peixe, etc. Nunca ninguém emagreceu nem ficou doente. 
Depois do jantar fazia-se a rota para  o dia seguinte!
Muito planeamento! Quase invisível mas eu não sou pessoa  de deixar tudo ao Deus dará!
Aqui fica o esclarecimento!!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Foi um dia muito bom!


Com todos os que eu mais gosto. Muitos abraços e uma dedicatória de quem me conhece de olhos fechados que me fez chorar. Cada vez  mais é importante para mim dizer aos que amo  o que sinto por eles. Sabe-se lá quantas vezes ainda lhes posso demonstrar isso! 
Um almoço bom e uma mesa primaveril. Apesar do tempo cinzento, cá dentro fazia calor e as chamas da lareira  tornavam tudo mais acolhedor. 
Cantámos os parabéns como só nós cá por casa! Muito divertido!
Prendas TOP para ficar mais bonita e cuidada. Adorei tudo! 
Asneiras na dieta mas enfim! Oxalá que hoje compreendam que só faço anos uma vez por ano!
Para o ano, o meu aniversário vai ser ainda muito, mas mesmo muito, melhor!!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Amanhã serão 55


Por vezes, nem acredito em como tudo passou tão rápido! Oiço as minhas músicas lá de trás e  o meu coração ainda vibra como uma adolescente.
Lá longe, muito longe,  fui-me transformando, limando, aprendendo, amando, dando-me a quem me merecia.  Criei uma família, um lar, lancei filhos para o mundo e isso é do que mais me orgulho.
E  o que continua comigo? O sonho! A capacidade de voltar a ele sempre que necessito. A vontade de partir, o entusiasmo, a alegria, o optimismo. Apesar de tudo, bem no meu fundo, continuo a pensar que tudo acaba bem como nos contos de fadas e de princesas.
Ganhei confiança e sei melhor quem sou. Sei do que gosto a sério, assim assim e o que detesto. Deste último, fujo sempre que posso porque não vale a pena insistir nem sofrer. Andamos cá tão pouco tempo!
Vivo bem comigo! Na maior parte do tempo gosto de mim!
O que mudou? Só a urgência de viver e de concretizar tudo o que ainda me falta! O tempo não pára!  Concretizar, amar e sonhar.
Isto chega-me!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Um prazer enorme


Em imaginar ementas,  mesas bonitas, acessórios, toalhas a usar, ver se tenho de juntar as mesas, fazer listas de compras, cronometrar o tempo da véspera e do dia, pesquisar nos mil e um livros de receitas que andam cá por casa. Imaginar tudo o que surpreenda os meus convidados 5 estrelas. Tudo isto me dá uma alegria imensa.
Gosto de receber! Muito! Gosto que gostem de ser recebidos e que se sintam bem e que se recordem dos dias que passam cá por casa.
E este ano tem um sabor diferente. O ano passado passei o meu aniversário sozinha! No silêncio do meu escritório a pensar na vida e muito triste. Naquele serão pensei que se saísse desse sufoco festejaria a dobrar no próximo ano.
E esse dia está a chegar! E eu quero muito festejar a vida!

O Inverno está para acabar


A luz começa a ser mais intensa e os dias prolongam-se pela noite dentro. Apetece sair e viver por aí. Pouco a pouco, começamos a sair deste torpor que nos deixa moles e sonolentos nos intermináveis serões. 
Damos connosco a traçar metas, a fazer projectos que já deviam ser e ainda não foram. Os campos enchem-se de florzinhas frágeis mas que já  tingem o verde da paisagem.
Sonho saídas, caminhadas, descobertas do tanto que há para ver e aprender. Relativizo com maior facilidade tudo o que não é como eu desejo e espero ansiosamente por outros dias.
Torno a vibrar com a preparação de novos encontros, com a casa cheia de gente, com os pormenores que tanto me encantam. 
Pego a vida de frente e, dentro do imprevisível, traço metas e  desejo ardentemente que a sorte ou algo mais me deixe atingi-las.
Que venha então a Primavera!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Saudades mesmo

Daquelas que não passam e se vão tornando cada vez mais agudas são as saudades do tempo em que os meus filhos eram pequenos! Tão, mas tão queridos!! Uma inocência que me fazia rir por dentro e às vezes à gargalhada.  As descobertas, os sorrisos, as viagens, as perguntas constantes, os jogos de  palavras, os beijinhos repenicados....Tantas e tantas coisas!
Tantas saudades!




 

E pronto! É isto!  Transformam-se, crescem, continuam a dar beijinhos e carinho mas já não cheiram a bebé!



domingo, 31 de janeiro de 2016

Assim! É só o que necessito.


Passeios ao Domingo


Nunca me apeteceu tanto campo como agora. Não ver ninguém, apreciar a paisagem e ouvir o silêncio. Pensar em tudo o que ainda há-de vir até mim e se eu terei coragem e força para o agarrar.
Pensar no futuro e esquecer tudo o que já passou. Renovar ao som do vento. 
Muito bom!

sábado, 30 de janeiro de 2016

Hoje era o dia!


De estar na audiência com o Papa Francisco! Tanto que sonhei com isso! Tanto que me imaginei lá! Paciência. Não vou ficar triste por isso! A vida prega partidas e há que saber encaixá-las sem dramas.
Estou bem, não me dói nada, vou sair até ao cabeleireiro, tratar de mim, fazer as compras da semana. 
Ontem o avião partiu sem nós. Porque teve de ser. Porque ainda não há condições. Fica a esperança de poder ser um dia. 
Roma, a cidade onde hei-de voltar só porque sei que tem de ser! E o que tem de ser, tem muita força! Até lá!