sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Estou que nem posso!


Todo o santo dia em frente do computador. Agora já só contam as páginas. Já são 95 !! (Boa)
Vou escrevendo o que sei e o que fui aprendendo em anos e anos de prática.  Há-de sair alguma coisa!
Há ainda outras coisas que aprendi mas não posso escrever! Socialmente incorrectas dizem!!
Vai seguindo a passinhos pequenos, mas vai seguindo!
Dormir! 
Belo Feriado!
Olha podia ser pior se me doesse qualquer  coisa mas não doeu!
Já não estou a pensar com clareza!
Necessito urgentemente de um mon cherri! Deve ser falta de açúcar e ...de licor de ginja!!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

E como vai ser o dia?


Estudar, estudar, estudar!!
Escrever, escrever, escrever!!!
Eu devia estar doida quando me meti nestas andanças!!
Apetecia-me tanto o sol, ir almoçar fora, passear e conversar!!
Tenho idade para estas maluqueiras? Se calhar não!!
Agora tenho mesmo de chegar ao fim!!!
Mas está ainda tão longe!! E a parte mais difícil é ainda a que está por fazer!!
Help!!!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Coisas diferentes


Mas que coisas? Sei lá! Surpreendam-me! Dêem-me experiências novas, locais que nunca visitei, incentivem-me a fazer coisas de que tenho receio. Reinventem-me! Criem em mim a sensação de juventude, de que tudo ainda é possível e fácil!
Depois, deixem-me descansar e sonhar. Respeitem os meus momentos de introspecção, as minhas dores, os meus medos, as minhas angústias e inseguranças.
Mas só depois!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Dizer, falar, explicar o quanto os valorizo


Este vai ser o mote do meu Natal! Dizemos tão pouco o que nos vai na alma! Pensamos tão pouco nos elogios e no que eles poderão fazer por quem os ouve!
Este ano, os meus presentes vão ter uma adenda em que estará dito tudo aquilo que cada pessoa acrescenta à minha vida. Os pormenores, as características que as tornam únicas aos meus olhos e as razões pelas quais eu gosto delas.
Vou começar já porque demora tempo o pensar a alma de cada um dos que me rodeiam.
Afinal o Natal não é o tempo de paz? Eu quero acrescentar-lhe só um pouco de alegria interior!

domingo, 4 de dezembro de 2016

Acabou o fim de semana

O tempo precioso com a minha neta, aquele cheirinho inebriante, aquela mãozinha a agarrar o meu peito, aquele ronronar e aquele riso tão, mas tão, lindo. A maciez da sua pele, a inocência dos seu olhar, a sua boquinha linda que gorgeia sem parar. 
Já deu para perceber que estou apaixonada!!!
Agora começa a dura realidade. Um relatório até 3ª feira, umas quantas páginas a escrever de seguida porque o tema exige concentração que eu não consigo atingir numa hora ou duas e necessito dias inteiros para chegar lá. 
Amanhã há projetos mil, tarefas sem fim, e trabalho com prazos.
Por enquanto hoje é serão quentinho e apenas vontade de pensar naquele corpinho lindo, e naquela inocência que me apaixona.
Boa semana!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Chegar a casa


Para quase dois dias de lareira acesa, muito frio, muitas horas de sono porque não há nada para fazer, passeios em cima de folhas, visitas à mãe e foi tudo que o tempo não esticou!
Cansada mas descansada!
Contradições!

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A mais bonita mensagem de Natal




O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto o silêncio, faz-se necessário  para que se consiga ouvir a voz do Amor.
Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre na sua alma.
O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida
Você é a decoração de Natal, quando as suas virtudes são cores que enfeitam a sua vida.
Você é o sino de Natal, quando chama, congrega e reúne.
A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria  e generosidade consegue ser a luz a iluminar o caminho dos outros.
Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar a sua mensagem de paz, justiça e de amor.
A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.

Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.
A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.
O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.
O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor de suas mãos.
Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.
A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.
Você é a noite de Natal quando consciente e humilde longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.
Um Feliz Natal a todos que procuram assemelhar-se a  este Natal.


Papa Francisco

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Sim, já são 30!

Não vou fazer balanços. Estamos juntos e pronto! Vivemos coisas boas e desejo ardentemente continuar a vivê-las. Pelo meio, houve doenças que me roubaram um grande pedaço de ti! Perdi o norte, perdi os dias, e perdi-me um pouco nesta ânsia  de te reencontrar tal como eras. 
A curva do caminho é já ali! É só caminhar mais um pouco e chegaremos lá. Porque o forte domina os acontecimentos e o fraco apenas sofre o que o destino lhe impõe!

Ps: Gosto desta tua foto! Foi tirada num dia especial num dos muitos dias vagueando a pé por Lisboa. Era tempo de Páscoa, fazia calor e estávamos bem dispostos. Comemos sushi no miradouro de Alcântara, sentados num banco a olhar o castelo. Andámos muito, visitámos o Jardim Botânico, contei-te das curiosidades das plantas, falei-te dos descobrimentos, do banco de sementes que ali há e da sua importância para a preservação das espécies. Parámos a ver o rio, tirámos muitas fotos, descobrimos imensos pormenores da cidade, assistimos a um espectáculo musical  e regressámos felizes. Esta foto foi tirada num bar do Bairro Alto quando parámos para lanchar e para mim é uma foto com alma que encerra muito do que senti naquele dia.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Estavam lá a olhar para mim!


tão mas tão lindos. Experimentei-os e eram tão eu! Tão diferentes, ligeiramente espelhados, redodndos como eu adoro.
A um preço incrível numa altura em que necessito de  um presentinho para me sentir viva. 
Depois o meu cérebro pensou e voltou a pensar e concluiu que não os necessitava e que já me tinham aconselhado a não exagerar tanto nos modelos de óculos porque já tenho uma certa idade e ficam melhor aos mais novos.
Eu sei isso tudo mas foi difícil virar-lhes as costas e sair da loja. 
Hoje lembrei-me deles umas poucas de vezes. Quero lá saber da idade! 
Eu sei que vou voltar!!!

sábado, 19 de novembro de 2016

Quase um ano


Separa estas duas fotos de cara metade. 
A primeira em Fevereiro, emagrecido, depois de uma passagem pelo hospital completamente traumática.
A segunda hoje num dia de estudo cá por casa enquanto o sol brilha lá fora.
São nítidas as diferenças.
Quando é assim, devemos agradecer. Tantos e tantos casos que não se desenrolam assim!
Eu agradeço e sou muito reconhecida.